sábado, 20 de setembro de 2008

Segundo Dia...

2º Dia, de manhã…

Começou assim cedinho, com uma oração, durante a qual lemos o texto que nos iria guiar durante toda a manhã (Act 22, 1-21). Pequenos-almoços à parte, prosseguimos com duas actividades a que fomos propostos, e que se relacionavam com o tema geral do nosso retiro: a confiança.

A primeira relacionava-se com a autoconfiança; antes de confiarmos nos outros termos de confiar em nós mesmos... Reflectimos sobre algumas situações imaginadas, e sobre o impacto que teriam na nossa auto-estima se se passassem connosco. Reduzindo a autoconfiança a uma folha de papel, rasgámos os momentos em que a perdemos e colámos os momentos em que a recuperámos.



A segunda actividade implicava a confiança nos outros; a proposta era largámo-nos de costas do cimo de uma mesa sabendo que teríamos os nossos colegas de grupo a amparar-nos. Difícil? Bastante… já que implicaria a confiança total. Sabendo que não iríamos cair no chão, o mais difícil não era o início da queda, mas o momento em que já íamos a cair e não sentíamos os braços dos outros a agarrar-nos; por momentos surgem dúvidas, “será que fiz bem? deveria mesmo ter confiado neles?”. Claro que não havia melhor momento que aquele em que nos embalavam até ao chão, o regresso da confiança, uma nova confiança, mais consistente, de tal forma que alguns quiseram repetir!



Neste momento, estamos ansiosos à espera do almoço, e pelos visto cozinheiros já não faltam! Nem aventais…


Joana Ferreira
Patrícia Cardoso

1 comentário:

tiago FM disse...

"CONFIANÇA" sem duvida um tema espetacular... um tema que nos faz intorregar-mos a nos mesmos... será que por vezes temos a verdadeira confiança... a confiança é o pilar de todas as relaçoes onde nao houver confiança á medo de arriscar. é um tema ao qual eu gostava de reflectir... fico feliz por voces pensarem nesse tema